10 erros que não deixam emagrecer

Algumas dietas podem não está funcionando por alguns erros que talvez estamos cometendo sem saber. Esses erros podem ser fáceis de corrigir, como ficar muito tempo sem comer ou dormir pouco, fazendo com que seja mais complicado o processo do emagrecimento. Por isso, para emagrecer rapidamente fazendo uma dieta é necessário evitar ao máximo certos hábitos, como:

1 – Não comer frequentemente
Quanto menos eu comer, mais eu vou emagrecer?
Quando passamos um longo tempo em jejum (mais que 4 horas) acabamos comendo mais do que deveríamos na refeição seguinte. Entretanto, nosso organismo aproveita a energia consumida na próxima refeição para ser “estocada” da melhor forma possível, ou seja, na forma de gordura. Esse processo acontece como um processo de adaptação, onde nosso corpo confia que um novo período de jejum pode acontecer.

2 – Não beber água
Quando ficamos desidratados a resposta que nosso organismo tem é reter água. Essa retenção hídrica ajuda para um falso aumento de peso. Não espere ter sede para tomar água, isso é sinal de desidratação.

3 – Trocar a água por suco
Sucos naturais são saudáveis, ricos em vitaminas e antioxidantes, mas muitas vezes ricos em calorias também. Pense quantas laranjas são usadas para fazer um suco de laranja? No mínimo 3, certo? Quando consumimos um copo de suco de laranja, é como se estivéssemos comendo 3 laranjas de uma só vez. E além disso, no suco perdemos as fibras das frutas, que são a fundamental razão pela qual nos satisfazem tanto.

4 – Categorizar os alimentos como proibidos
Exceto os casos em que tenha alguma patologia associada, ou alguma intolerância, os alimentos não podem ser categorizados como aceitados e proibidos. O alimento quando é classificado como proibido expede a todo um comportamento de ansiedade quando consumido. Todos eles apenas fortalecem o sentimento emocional com o alimento, e o estigma entorno do proibido. Com certeza não é saudável e atrapalham o emagrecimento!

5 – Ignorar o índice glicêmico dos alimentos
Alimentos com grande índice glicêmico são aqueles que acrescentam bastante a nossa glicemia nas duas horas após o seu consumo, quando comparados ao pão branco ou à glicose.
Esses alimentos não proporcionam saciedade por muito tempo, e estão envolvidos com a liberação de insulina corporal e acúmulo de gordura. Muitas vezes nos preocupamos com outros aspectos da alimentação, como por exemplo a presença de Glúten, e esquecemos o Índice Glicêmico. É o que advém quando trocamos uma fatia de pão integral pela tapioca. O índice glicêmico da tapioca – se consumida sem adição de proteína ou fibras – é maior que do pão. O mesmo acontece se compararmos a farinha de arroz e a farinha de trigo integral, ou centeio, por exemplo. Alimentos com menor índice glicêmico nos satisfazem por mais tempo, logo, dê preferência à esses alimentos.

6 – Fazer dieta sem atividade física
A restrição alimentar, por si só, age no emagrecimento. Mas a atividade física é a maior aliada! Ao fazermos atividades físicas podemos aumentar nosso gasto energético espontaneamente (com o consumo de energia para realizar e a atividade física) e indiretamente (com o ganho de massa magra, que gasta mais energia para se manter do que o tecido adiposo). Logo, uma alimentação contrabalançada em calorias, aliada à atividade física terá um resultado muito mais positivo.

7 – Apresentar um estilo de vida sedentário
Andar de carro, usar controle remoto e elevador, passar o dia sentado na frente do computador. Se identifica com alguma dessas circunstâncias? Sabia que para ser considerada uma pessoa ativa você necessitaria caminhar no mínimo 5 mil passos ao dia? Dessa forma você volta a gastar energia para atividades simples que foram perdidas. Estacione uma quadra de distância do trabalho, levante a cada hora para tomar água ou ir ao banheiro, suba e desça alguns lances de escada. Essas atividades físicas indiretas ajudam a aumentar seu gasto energético.

8 – Fazer as refeições de forma distraída e rápida
Comer alimentos em pé, no carro, vendo televisão ou em frente ao computador. Todas essas condutas fazem com que a gente se distraia e não apresente a atenção devida no ato de se alimentar

9 – Utilizar adoçantes artificiais
Trocar o açúcar pelos adoçantes artificiais auxília a emagrecer pois restringe calorias, certo? Errado. Sugiro optar por diminuir a quantidade de açúcar dos alimentos, e saborear eles na sua forma mais natural. Além disso, escolha por versões mais saudáveis como o mascavo, o de coco e o demerara.

10 – Excesso de bebidas alcoólicas
Você tem um cuidado exagerado com a sua alimentação, mas não restringe de forma alguma a bebida alcoólica? Já parou para pensar em quê o álcool se transforma quando entra no nosso corpo? Em açúcar! Uma grama de álcool tem aproximadamente 9 kcal por grama, enquanto uma grama de carboidrato tem 4 kcal. Além do exagero de calorias, o consumo de álcool está associado ao aumento do apetite e diminuição da disposição.

COMPARTILHE